Quem sou eu

Minha foto
maringa, pr, Brazil
Eu sou uma pessoa simples, que ama a Deus acima de tudo. Sou agradecida a Deus pelas bençãos que Ele tem derramado na minha vida todos os dias... de como Ele se tem feio presente na minha vida... e da minha familia... Sou mãe, filha, esposa, e professoras... buscando em Deus.. para que meu auxilie ser melhor em tudo o que eu faço.. Pois a glória é apenas de Deus... Pois sem Deus, NADA PODEMOS FAZER...

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

4 ano - o solo

PLANEJAMENTO 30/11 a 03/11
O SOLO

O solo é a parte da crosta terrestre onde nascem e crescem diversos tipos de plantas, onde vivem os seres humanos e muitos outros animais.
O solo é formado por partículas de rochas que se desgastaram com o passar do tempo e por restos de animais e vegetais mortos que foram decompostos, ou seja, apodreceram.
Os solos foram sendo formados ao longo do tempo e são resultado da erosão sobre as rochas que formaram a costa terrestre, a rocha-mãe. O calor, frio, chuva e vento, e ação dos seres vivos, ao longo do tempo, provocaram a quebra dessas rochas em pedaços cada vez menores, que deram origem a novas rochas e a diferentes tipos de solo.
Abaixo do solo está o subsolo, que possui várias camadas: uma mais profunda formada por uma rocha dura e compacta e, outras mais superficiais, compostas por pedaços de rochas de diferentes tamanhos.

Marcha criança: ciências naturais, 3ª. Série/ Maria Teresa Marsico... – SP: Scipione, 2005.
WWW. Wikipédia.com.br – acessado em 26/02/10



PLANEJAMENTO 30/11 a 03/11
TIPOS DE SOLO

Podemos encontrar diferentes tipos de solo nos diversos ambientes existentes em nosso planeta. Um dos fatores que diferencia os tipos de solo é a quantidade de cada um de seus componentes.
Areia, húmus, argila e calcário são alguns dos componentes do solo. Com base na quantidade desses componentes, podemos classificar o solo em diferentes tipos:
  • Solo arenoso: contém mais areia do que os outros solos;
  • Solo humífero: contém mais húmus, isto é, encontramos nele uma quantidade maior de restos de animais e vegetais decompostos;
  • Solo argiloso: contém uma quantidade maior de argila, isto é, barro;
  • Solo calcário: é rico em carbonato de cálcio, composto utilizado na fabricação de cal, cimento, gesso etc.
O solo arenoso e o calcário são permeáveis, isto é, deixam a água passar com mais facilidade e secam logo.
O solo argiloso é pouco permeável, isto é, ele não deixa a água das chuvas escoar com facilidade e fica encharcado.
O solo humífero retém a água das chuvas e contém minerais necessários ao desenvolvimento das plantas. É um solo úmido e muito fértil, ideal para o plantio.
Em geral, os solos não são apenas arenosos, argilosos, calcários ou humíferos. É muito comum encontrar solos que são uma mistura desses tipos.

Marcha criança: ciências naturais, 3ª. Série/ Maria Teresa Marsico... – SP: Scipione, 2005.
WWW. Wikipédia.com.br – acessado em 26/02/10



O USO DO SOLO NA AGRICULTURA E PECUÁRIA


CUIDADOS COM O SOLO

É do solo que os seres humanos e outros animais retiram a maior parte dos alimentos de que necessitam para viver. Porém as plantas não se desenvolvem bem em qualquer tipo de solo.
Os solos apropriados para o plantio devem reter uma certa quantidade de água, necessária para o desenvolvimento das plantas. Devem também ser compostos de uma mistura equilibrada de areia, argila, calcário e húmus.
Para garantir essas boas condições para o plantio e evitar o empobrecimento do solo, é preciso tomar alguns cuidados, como a irrigação, a drenagem, a adubação e a aração do solo.
Os solos secos devem ser irrigados, isto é, precisam ser molhados. A água utilizada na irrigação pode ser obtida de vários modos: desviando rios com canais para que ela chegue até o solo cultivado; construindo açudes; abrindo poços etc.
Nos solos muito úmidos, é preciso fazer a drenagem, isto é, retirar o excesso de água. A drenagem pode ser feita por meio da construção de valas e da instalação de tubos.
Os solos compactados devem ser arados, ou seja, mexidos para ficarem mais fofos, com menos torrões e mais espaço para a penetração de ar e de água. Isso favorece o desenvolvimento de sementes e raízes.
Numa plantação, à medida que se desenvolvem, as plantas absorvem sais minerais do solo. Com isso ele empobrece.
Os solos com poucos nutrientes precisam ser adubados. Para adubar o solo, acrescentando as substâncias de que as plantas precisam para se desenvolver, podemos utilizar excrementos de animais, raízes, folhas e frutos em decomposição ou, ainda, fertilizantes.
Para facilitar a retenção de água e a circulação de ar na terra, é preciso arar o solo. A aração pode ser feita com enxadas ou com o arado, puxado por animais, ou por trator.
Sem a vegetação, o solo fica desprotegido e sofre erosão, tornando-se impróprio para o plantio.
Para conservar o solo e manter um certo equilíbrio ambiental, é importante a preservação de áreas naturais, especialmente as localidades próximo às áreas de cultivo.
As queimadas e a derrubada de árvores, quando realizadas de forma desordenada, causam sérios danos ao solo e ao meio ambiente.


Texto extraído e adaptado dos livros: FONSECA, Márcia Santos. Ciências para você. 4º. Ano, 3ª. Série. 3. ed. Curitiba: Ed. Positivo; 2007./ SANTANA, Érika. Projeto meu livro: Ciências naturais, 3ª. série . são Paulo: Escala educacional, 2005.








Nenhum comentário:

Postar um comentário